Setembro Amarelo: precisamos falar sobre suicídio e depressão

Nós já falamos sobre saúde mental e bem-estar por aqui, mas como estamos sempre atentos a este assunto importante, nunca é demais conversar, não é?! Há seis anos este é o mês escolhido mundialmente para fortalecer o combate ao suicídio. Nós da Yara queremos lembrar que por aqui o diálogo é sempre aberto.

Vamos trazer algumas ações internas que tem como objetivo compartilhar informações importantes e auxiliar nossos colaboradores. Para isso, batemos um papo com a Angela Tavares, enfermeira responsável técnica do ambulatório de Yara RIG. Natural de Pelotas, ela já está em Rio Grande há 8 anos, e há quase dois colaborando com a Yara. Ela lembra com carinho que ano passado foi feito um teatro para abordar o assunto de forma lúdica: “Este ano queríamos fazer algo assim, parecido, mas por conta da pandemia tivemos que adaptar para respeitar o distanciamento social.”.

Ela ressalta que está sendo feita uma corrente do bem, com vídeos sobre o assunto disparados via WhatsApp. Compartilhando informações e linkando com o setembro amarelo, os vídeos vão se espalhando entre os colaboradores e levando a mensagem. Outro conteúdo importante que é entregue semanalmente por meio do dos veículos de comunicação interna, que ela considera fundamental: “São textos com dicas de livros, podcasts e informações muito úteis, que abordam vários aspectos para serem discutidos com as equipes.”. Mais uma ação que acontece esse mês é a Live sobre Setembro Amarelo. A atividade está inserida dentro da SIPAT (Semana Interna de Prevenção de Acidentes no Trabalho), que também se adaptou ao formato virtual.

Como enfermeira, Angela está sempre muito atenta às pessoas, e conta que no ambulatório todos têm uma boa abertura e percebem a necessidade das pessoas de desabafar. Ela conta: “A gente procura sempre acolher e dar espaço para os colaboradores se abrirem e saírem daqui mais leves.”. E é assim que nós da Yara queremos continuar, sempre próximos, percebendo as necessidades e servindo também como suporte para nossos colaboradores.

Por fim, como uma profissional que cuida da saúde das pessoas, Angela deixa seu recado: “Não guarde para si nenhum tipo de problema. Não pense que o seu é um problema pequeno. Busque ajuda de qualquer profissional de saúde, mostre que está precisando de auxílio. Sabemos que é difícil, mas depressão e ansiedade não são uma bobagem.”.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *